Atonement (Ian McEwan)

Finalmente terminei de ler o livro Atonement (Ian McEwan) depois de um intervalo considerável de 2 ou 3 semanas. Em primeiro lugar, devo admitir que penei para ler a primeira parte (o livro é dividido em três + uma última parte intitulada “London, 1999”) porque a mesma não me agradava. Admito que achei muito boa a maneira como McEwan constrói a personagem Briony, então com treze anos, mas, sem sombra de dúvida, a segunda e a terceira parte são as que dão fôlego ao livro porque relatam os horrores da Segunda Guerra Mundial vividos por Robbie Turner (na segunda) e Briony com, então, dezoito anos (na terceira).

Ambas as partes me fizeram lembrar do The Road (Cormac McCarthy) — lido em não mais que uma semana — pela densidade dos relatos do caos apocalíptico em que as cidades se encontravam e pelo dilaceramento humano a cada metro percorrido na estrada (e a cada maca visitada por Briony no hospital em que trabalhava como enfermeira).

Recomendo.

PS: ainda não vi o filme (gentilmente emprestado pela Ana Íris, querida!) pois preferi terminar o romance antes de ter a leitura influenciada pelo cinema.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s